Quem parou de contribuir para o INSS ainda tem direito a algo?

Quem trabalha de carteira assinada passa ou solicita o INSS autônomo passa a ter direitos como trabalhador, mas em alguns casos, esta contribuição pode vir a ser interrompida. Nessa situação, resta a dúvida: Quem parou de contribuir para o INSS ainda tem direito a algo? Se você quer entender mais sobre o assunto, leia o texto a seguir e descubra.


Parar de contribuir com o INSS nem sempre quer dizer que você vai perder tudo que já cumpriu. No geral, vai depender de cada situação a permanência de alguns direitos.

Quem estiver dentro dos critérios de recebimento de benefícios, poderá realizar então o agendamento de perícia INSSEste atendimento fica disponível para vários tipos de serviço, mas não serão todos que o contribuinte que deixou de cooperar com INSS poderá utilizar.

Aposentadoria

Quando você começa a trabalhar por intermédio da carteira assinada, passa a ser descontado automaticamente pela taxa da aposentadoria. Se você parar de contribuir por intermédio de alguma casualidade, como o desemprego, por exemplo, vale lembrar que as contribuições feitas não são perdidas.


Os meses de contribuição ficam salvos e quando você voltar a trabalhar, voltará também a somar ao valor já prestado e continua com o direito da aposentadoria.

Aposentadoria por idade

No caso de quem já mínima para se aposentar, sendo 65 anos para homens e 60 para mulheres, deverá também ter o número mínimo de contribuições, sendo 180 mensalidades.

Se a pessoa tiver a idade necessária mas não tiver contribuído com o número preciso de contribuições, ele poderá realizar o pagamento das mensalidades que estão faltando mês a mês, e então solicitar o benefício.

Quem já está próximo de cumprir ambos os requisitos, deve verificar a tabela INSS 2019  e se informar sobre este direito tão importante para o trabalhador brasileiro.

Período de graça

Este período é corresponde ao tempo em que o funcionário deixou de cumprir com o INSS mas continuou com cobertura total de seus direitos, como por exemplo, aposentadoria, auxílio-doença, entre outros. geralmente, este lapso de tempo dura entre 3 meses e 3 anos.

Pensão por morte


Este tópico é voltado para os contribuintes que já tinham cumprido as mensalidades necessária e possuía idade mínima, mas não requiriu o benefício devido à falência.

Neste caso, os dependentes do assegurado podem fazer o requirimento com a prestação de documentos que comprovem o parentesco e a contribuição com o INSS. Basta ir até uma unidade do órgão responsável e se informar.

You Might Also Like

0 comentários